Gestão e Educação

Olhar sobre a Educação

17/10/08

Sozinho, professor não muda a educação, avaliam es

Recebi este artigo e gostaria de compartilhá-lo com vocês, já que este tema nos acompanha em  praticamente todas  as aulas !Espero que vocês gostem!

Um grande abraço!

Bianca

 

Brasília - Bons salários e uma formação adequada aos professores não garantem melhoria da qualidade do ensino, acreditam educadores. "O professor é variável fundamental no processo, mas não é a única", avalia a doutora em educação da USP (Universidade de São Paulo), Lisete Arelaro.

No dia do professor, comemorado neste dia 15, a especialista lembra que a educação é formada por uma série de fatores e o docente, apesar de ser peça-chave, "não muda sozinho a escola e o sistema".

Para ela, o professor hoje é responsabilizado por todos os problemas da educação e carrega "uma forte carga sob os ombros". "Existe uma política hoje de encontrar um culpado para tudo e esse dedo está apontado para o professor. Geralmente quem faz isso são os governos, falta eles olharem para si próprios", defende.

Apesar de o docente não ser o único ator do processo educacional, a sua valorização traz impactos diretos na melhoria da qualidade da educação, defende Lisete. "Uma boa formação, acompanhada de bons salários e condições de trabalho adequadas são variáveis que criam um resultado positivo em qualquer etapa do ensino. Essa é uma situação urgente no Brasil. Não tem jeito, educação de qualidade custa caro", aponta.

De acordo com a pesquisa "A Qualidade da Educação sob o Olhar do Professor", da Fundação SM e da Organização dos Estados Ibero-americanos feita com 8 mil professores em 19 estados, mais de 80% dos professores se sentem desvalorizados pela sociedade. O cenário não muda dentro da escola, onde 75% acha que a administração do colégio ou mesmo da secretaria de educação de sua cidade não reconhecem a importância da categoria.

Ensino deficiente
De acordo com Lisete, o ensino público deficiente que existe hoje no país é resultado dos baixos investimentos na área. "Estamos colhendo os resultados negativos de muito discurso e pouco recurso. O desafio agora é a população se conscientizar e fiscalizar como esse dinheiro está sendo gasto", acredita.

Ela defende que aspectos pouco discutidos como o número de alunos por professor e até mesmo o espaço físico das salas de aula influenciam no processo de aprendizagem e modificam o resultado final. "A desvalorização do professor é apenas um dos problemas, porque na educação não há um fator exclusivo que você mexe nele e tudo se resolve", avalia.

Leda Fiorentini, professora do departamento de métodos e técnicas da UnB (Universidade de Brasília), recomenda que a educação seja encarada como um problema de toda a sociedade. "O professor tem uma grande responsabilidade, mas também o Poder Público, os órgãos federais, municipais, estaduais e a própria comunidade", indica.

A educadora lembra que "não existe fórmula". "A gente não pode dizer que há uma regra que alcance todos os lugares. Nosso país é enorme, cheio de variáveis diferentes que interferem no processo. A solução é buscar esses caminhos. Às vezes as pessoas pensam que é só escolher um modelo e encaixar o professor ali, mas não funciona assim", alerta Leda.

Para saber mais acesse: http://educacao.uol.com.br/ultnot/2008/10/15/ult105u7136.jhtm

criado por abiabb    13:32 — Arquivado em: Sem categoria

15/10/08

FELIZ DIA DOS PROFESSORES!!!

Ser transmissor de verdades,
De inverdades…
Ser cultivador de amor,
De amizades.

Ser convicto de acertos,
De erros.
Ser construtor de seres,
De vidas.
Ser edificador.
Movido por impulsos, por razão, por emoção.
De sentimentos profundos,
Que carrega no peito o orgulho de educar.
Que armazena o conhecer,
Que guarda no coração, o pesar
De valores essenciais
Para a felicidade dos “seus”.
Ser conquistador de almas.
Ser lutador,
Que enfrenta agruras,
Mas prossegue, vai adiante realizando sonhos,
Buscando se auto-realizar,
Atingir sua plenitude humana.
Possuidor de potencialidades.
Da fraqueza, sempre surge a força
Fazendo-o guerreiro.
Ser de incalculável sabedoria,
Pois “o valor da sabedoria é melhor que o de rubis”.
É…
Esse é o valor de ser educador.

de Maria Darismar Duarte Henes Cortes

Feliz dia dos Professores

criado por abiabb    13:03 — Arquivado em: Sem categoria

12/10/08

Reflexão

Velório

Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar encontraram na portaria um cartaz enorme, no qual estava escrito:
“Faleceu ontem a pessoa que impedia seu crescimento na Empresa.
Você está convidado para o velório, na quadra de esportes”.
No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava bloqueando seu crescimento na empresa.
A agitação na quadra de esportes era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório.
Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava:
- Quem será que estava atrapalhando o meu progresso?
- Ainda bem que esse infeliz morreu!
Um a um, os funcionários, agitados, se aproximavam do caixão, olhavam o defunto e engoliam em seco. Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma.
É que no visor do caixão, havia um espelho, e cada um, via a si mesmo…
O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos. A maneira como você encara a vida, é que faz toda diferença!!!!!
Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: você mesmo!

 

Texto utilizado para encerramento do módulo de psiclogia!

 

criado por abiabb    19:52 — Arquivado em: Sem categoria

“Para Sara, Raquel, Lia e para todas as crianças”

"Para Sara, Raquel, Lia e para todas as crianças"

Eu queria uma escola que cultivasse
a curiosidade de aprender
que é em vocês natural.

Eu queria uma escola que educasse
seu corpo e seus movimentos:
que possibilitasse seu crescimento
físico e sadio. Normal

Eu queria uma escola que lhes
ensinasse tudo sobre a natureza,
o ar, a matéria, as plantas, os animais,
seu próprio corpo. Deus.

Mas que ensinasse primeiro pela
observação, pela descoberta,
pela experimentação.

E que dessas coisas lhes ensinasse
não só o conhecer, como também
a aceitar, a amar e preservar.

Eu queria uma escola que lhes
ensinasse tudo sobre a nossa história
e a nossa terra de uma maneira
viva e atraente.

Eu queria uma escola que lhes
ensinasse a usarem bem a nossa língua,
a pensarem e a se expressarem
com clareza.

Eu queria uma escola que lhes
ensinassem a pensar, a raciocinar,
a procurar soluções.

Eu queria uma escola que desde cedo
usasse materiais concretos para que vocês pudessem ir formando corretamente os conceitos matemáticos, os conceitos de números, as operações… pedrinhas… só porcariinhas!… fazendo vocês aprenderem brincando…

Oh! meu Deus!

Deus que livre vocês de uma escola
em que tenham que copiar pontos.

Deus que livre vocês de decorar
sem entender, nomes, datas, fatos…

Deus que livre vocês de aceitarem
conhecimentos "prontos",
mediocremente embalados
nos livros didáticos descartáveis.

Deus que livre vocês de ficarem
passivos, ouvindo e repetindo,
repetindo, repetindo…

Eu também queria uma escola
que ensinasse a conviver, a
coooperar,
a respeitar, a esperar, a saber viver
em comunidade, em união.

Que vocês aprendessem
a transformar e criar.

Que lhes desse múltiplos meios de
vocês expressarem cada
sentimento,
cada drama, cada emoção.

Ah! E antes que eu me esqueça:

Deus que livre vocês
de um professor incompetente.

Carlos Drummond de Andrade

criado por abiabb    19:08 — Arquivado em: Sem categoria

21/9/08

Sentimentos

Sentimentos

Como se misturam,
o querer ficar,
o querer ir.
Tudo se baralha,
é um misto, de querer
e não querer.
De ir, e de ficar.
Tudo me prende,
mas, o querer libertar
é mais forte
do que eu.
São coisas simples.
Pessoas que se cruzam,
que nos marcam,
e nesse marcar,
deixam um rasto,
gostoso, duradouro
que nos faz bem,
que nos faz sentir
importantes.
São momentos.
São instantes.
Mas desses momentos,
desses instantes,
Faz-se Vida!!!

Isabel Cabral

criado por abiabb    21:31 — Arquivado em: Sem categoria

13/8/08

Ricardo Azevedo

Ao pegar o jornal está manhã me deparei com o convite para a palestra de Ricardo Azevedo, fiquei animada com a visita do autor e conferi sua palestra cheia de embasamento e encantamento. Segue um pouco sobre o autor e a entrevista feita pela revista educacional.

O patrimônio insubstituível da leitura

Para o escritor de livros infantis Ricardo Azevedo, a leitura nada deve para outras mídias como a televisão e o computador. Segundo ele, que utiliza o folclore como ponto de partida para sua literatura, todas elas têm sua importância, cabendo à escola ensinar onde cada uma delas se encaixa na vida das crianças.
Televisão, computador, Internet, videogames… Como fazer com que as crianças encontrem tempo e interesse para a leitura com todas as inovações que a vida moderna oferece? Para o escritor e ilustrador paulista Ricardo Azevedo, o problema não está em fazer ler e, sim, em mostrar para as crianças o verdadeiro papel e a importância da literatura. “A leitura é um patrimônio completamente insubstituível. O que acontece é que muitas escolas ainda confundem livros didáticos com literatura, então, a criança fica achando que todo livro tem necessariamente uma lição que ela precisa aprender”, aponta o autor.

Para Azevedo, a concorrência entre literatura e qualquer outra mídia não existe. “Nada impede que uma pessoa goste de cinema e também goste de literatura. Aliás, as pessoas que eu conheço que realmente gostam de cinema são, em geral, ótimas leitoras”, completa. Ele diz ainda que as escolas erram feio ao tentar “instrumentalizar” a literatura, o que acaba tornando a leitura uma coisa chata. “A criança não aprende que existem livros diferentes, livros com os quais ela pode se emocionar, se identificar, sonhar, se escangalhar de dar risada, chorar e até especular sobre sua própria existência. Na minha visão, enquanto essa confusão persistir, a gente não vai conseguir formar leitores, nunca”, ressalta.

Azevedo, 52, cresceu em uma casa onde ler e escrever livros era uma prática, já que o pai, geógrafo, foi autor de diversas obras. Aprendeu desde cedo, portanto, a importância da literatura. Escreveu seu primeiro texto para crianças — que mais tarde acabou se transformando num de seus livros mais premiados, Um Homem no Sótão — com aproximadamente 17 anos.

Ricardo Azevedo é autor de mais de 100 livros para crianças e jovens em que o folclore é a palavra-chave. O escritor aponta a maneira como o tema é tratado nas escolas como outro problema para a aprendizagem. “A cultura popular não é uma coisa morta que precisa ser relembrada. Ela é viva, imensa e ocorre o tempo todo, em todos os lugares, todos os dias do ano”.

criado por abiabb    22:15 — Arquivado em: Sem categoria

10/8/08

5o. Congresso Internacional de Educação- Uirapuru

Neste ano, o Congresso acontece nos dias 21, 22 e 23 de agosto de 2008. O tema proposto para este ano atende a uma urgência vivida pelas escolas: como viabilizar estratégias de ensino que promovam a aprendizagem significativa dos alunos? Por isso, o Congresso terá por título Aprendizagem significativa: resultado das ações de ensino
dos professores.

21 de agosto

19h Abertura

19h 30 Palestra: Potfólios refexivos: possibilidades de registro e aperfeiçoamento docente : Profa. Dra. Idália Sá-Chaves 

22 de agosto 

 19h Palestra: Matemática: sem medo de ser feliz
Antonio José Lopes (Bigode)

20h30 Oficinas

23 de agosto 

 9h Palestra: Ciências: para compreender o mundo e construir a Terra 
Paulo Bedaque

10h30 Oficinas

13h30  Comunicação Oral

14h30  Leituras: desenvolvendo potencialidades na sala de aula
Débora Vaz

Para fazer a sua inscrição acesse o  site :http://www.uirapurusuperior.com.br/

criado por abiabb    22:14 — Arquivado em: Sem categoria

O rei e a omelete

O Rei e a Omelete

Era uma vez um rei que tinha todos os poderes e tesouros
da Terra,mas apesar disso não se sentia feliz e a cada ano
ficava mais melancólico.
Um dia ele chamou o seu cozinheiro preferido e disse :
"Você tem cozinhado muito bem para mim e tem trazido para
a minha mesa as melhores iguarias, de modo que eu lhe sou agradecido.
Agora,porém,quero que você me dê uma última
prova de sua arte.Você deve me preparar uma omelete de
amoras iguais àquelas que eu comi há cinqüenta anos, na infância.
Naquele tempo, meu pai tinha perdido a guerra contra o reino
vizinho e nós precisamos fugir: viajamos dia e noite
através da floresta,onde afinal acabamos nos perdendo.
Estávamos famintos e cansadíssimos, quando chegamos a uma
cabana onde morava uma velhinha que nos acolheu generosamente.
Ela preparou para nós uma omelete deamoras,quando a comi, fiquei
maravilhado: a omelete era deliciosa e me trouxe novas esperanças
ao coração.Na época eu era criança, não dei importância à coisa.
Mais tarde, já no trono, vasculhei todo o reino,porém não foi
possível localizá-la.
Agora quero que você me atenda esse desejo: faça uma omelete
de amoras igual à dela.Se você conseguir, eu lhe darei ouro e o
designarei meu herdeiro, meu sucessor no trono.Se você não
conseguir, entretanto, mandarei matá-lo".
Então ,o cozinheiro falou:"Senhor, pode chamar imediatamente o
carrasco.É claro que eu conheço todo o segredo da preparação
de uma omelete de amoras, sei empregar todos os temperos.
Conheço as palavras mágicas que devem pronunciadas enquanto
os ovos são batidos e a melhor técnica para batê-los. Mas não me impedirá de ser executado,porque a minha omelete jamais será
igual à da velhinha.Ela não terá o sabor picante do perigo,
a emoção da fuga,não será comida com a sentido alerta do perseguido,
não terá a doçura inesperada da hospitalidade calorosa e do ansiado
repouso, enfim conseguido.Não terá o sabor do presente estranho
e do futuro incerto".Assim falou o cozinheiro.
O Rei ficou calado, durante algum tempo.
Não muito mais tarde, consta que lhe deu muitos presentes,
tornou-o um homem rico e despediu-o do serviço real.

(Walter Benjamin)

criado por abiabb    22:03 — Arquivado em: Sem categoria

Filmes…

 

Segue abaixo alguns filmes indicados pelo palestrante Paulo González Blasco, para ele, ensinar ética é contar histórias da vida por isso ele acredita na utilização do cinema como recurso pedagógico, afim de promover reflexões…

Rei Leão

 

O colecionador de ossos

De outro jeito

Lances Inocentes

Homens de Honra

A história de nós dois

Perfume de mulher

Sociedade dos poetas mortos

Diamante de Sangue

Um sonho de liberdade

A vida é bela

O resgate do soldado Ryan

"A vida é o que fazemos dela, as viagens são os viajantes. O que vemos, não é o que vemos, senão o que somos". Fernando Pessoa

criado por abiabb    21:56 — Arquivado em: Sem categoria

8/8/08

Morre lentamente…

Morre lentamente
quem não viaja
quem não lê
quem não houve música
quem destrói o seu amor próprio
não se deixa ajudar…

Morre lentamente
quem se transforma escravo do hábito,
repetindo todos os dias o mesmo trajeto,
quem não muda todos os dias as marcas do supermercado,
não arrisca vstir uma cor nova,
não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem evita uma paixão,
quem prefere o "preto no branco" e os "pingos nos is" a um turbilhão de emoções indomáveis,
justamente as que resgatam brilho nos olhos, sorrisos e soluços,
coração aos tropeços, sentimentos

Morre lentamente
quem não vira a mesa
quando está infeliz no trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho,
quem não se permite, uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente
quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da chuva incessante,
desistindo de um projeto antes de iniciá-lo,
não perguntando sobre um assunto que você desconhece
e não respondendo quando lhe indagam o que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves,
recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior do que o simples ato de respirar…

Estejamos vivos ,então!

Pablo Neruda

criado por abiabb    21:59 — Arquivado em: Sem categoria
Posts mais antigos »
Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://gestaoeeducacao.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.